As lágrimas são torturantes ou aliviam?

A família, por si só, independentemente de culturas ou religiões, de ótimos ou péssimos relacionamentos, nos promove um bem-estar acima do explicável. Este, nunca será alcançado pela ciência, porque é “Graça de Deus”!
Essa foi a mensagem recente enviada aos Primos, irmãs, tios, sobrinhos, amigos, etc.
Agora vejam minha história:
Minha irmã, a mais nova, encontra-se em estado vegetativo, na cidade de Campo Grande-MS. Uma degeneração do sistema nervoso raramente vista tirou todos os seus movimentos há um ano. No momento já não mais fala. Tenho em mente que um prejuízo exorbitante que obtive tentando ajudá-la a educar os filhos colaborou com sua degeneração. A última vez que falou comigo ao telefone, apenas murmurou: Eeuuu te aammo! Quase não ouvi, mas a enfermeira traduziu a sua fala. “Ela disse que te ama.” Apenas chorei! Essa ligação se deu pelo fato de a irmã mais velha, que cuidava de minha mãe com 87 anos e mal de Alzheimer, ter caído de uma escada e fraturado o joelho. Esta, submetida a uma cirurgia pelo SUS, sofreu 3(três) paradas cardíacas e está em coma, desenganada pelos médicos. Minha mãe está totalmente perturbada, mas consegue se lembrar de que eu fui preso há 22 anos. Apareci no Jornal Nacional, no Globo Repórter, na retrospectiva de final de ano, no fantástico, na Globo News  e nunca mais consegui um emprego. A Miséria Humana começa aqui. Como vou realizar meu sonho? Explicar para as três irmãs e minha mãe que não sou um ladrão se o fato de minha miséria só ter minimizado por causa dos acontecimentos envolvendo hoje um ex-presidente da República. Duas de minhas irmãs já não terão vida após minha absolvição, e a terceira não possui cultura suficiente para interpretar o meu site. Meus três filhos, com uma mãe também fiscal, fogem de mim há 20 anos, a mãe, maldosamente, por não aceitar a separação, os Alienou (Alienação Parental e criminosa). Meu outro filho, em MG, a esposa e três netos são muito pobres e  acreditam que eu não lhes enviei dinheiro por maldade e também me abandonaram. Como vivi esses 22 anos? Minha sobrevivência se deu pelo meu vigor físico nos trabalhos braçais: Capinar, plantar e pintar, outras vezes vigia, segurança, porteiro, cabo man, ajudante de eletricista, etc. Tenho vários amigos Deputados Federais. Eles aceitam também que sou um ladrão, ou invejam a minha performance?  Possuem grande medo da verdade: “Se nós o ajudarmos, ele certamente nos  ultrapassará.”
Embora a metade da população do País desconfie da Justiça, pois votaram no Lula, sua polêmica abriu um espaço para minha defesa de uma “ausência de crime”. A certeza de minhas irmãs de que sou mesmo um ladrão está explicado no B.O.(anexo) feito contra a 3ª. Irmã, que me agride sempre. “Você é um ladrão e mentiroso. Roubou sim, se não porque nunca mais conseguiu um emprego com esse currículo todo? (Ver currículo: www.wilsoncamilo.org/?page_id=248) Você tem a ficha suja na polícia, etc.” Trata-se do ódio adquirido por minhas irmãs pelo fato de minha mãe, com um mísero salário,  ter me salvado da miséria absoluta, sendo eu um ladrão!
 A desgraça de associarem o crime de corrupção a um assalto à mão armada, ou roubo, como desejar, é tão hipócrita e estúpida. Poderíamos aceitar a massa popular entender assim, mas não Juízes, Promotores, Desembarcadores, Bolsonaro e aliados. Enfim, Isto é o que chamamos de “Miséria Humana”. Isto é o fim! A sistematização da corrupção conhecida por todos neste País é associada à sonegação generalizada, à péssima distribuição de rendas, à cultura, à espiritualidade, à burocracia intencional dos órgãos públicos, etc. A cultura excelente para nosso crescimento, iniciada e desenvolvida durante a exploração do Brasil pelos Portugueses, consolidou-se no decorrer dos 519 anos e se tornou o câncer constitucional, tentando se passar por crime! Somente hoje, meus amigos, houve no País, por exemplo: 20.000 subornos de fiscais; 30.000, de policiais; 10.000, de políticos, etc. Ligue no Jornal Nacional e veja se alguém foi incomodado. Isso acontece todos os dias até que surge uma fatalidade a cada três meses. Podemos afirmar que algo de muito errado aconteceu? Porque algo tão natural em nosso País deu problema para o Camilo. Eu jamais conseguiria mostrar se não fosse o Caso Lula, outra fatalidade, pois quantos políticos com um comportamento leviano jamais serão incomodados? Essas fatalidades provocam a morte, pois, mesmo sendo corrupto de verdade, este nunca entenderá o porquê de ser só ele o condenado. Por eu ser um triatleta, não ser político, não houve sequer uma testemunha contra, nenhuma prova. Nada mesmo. Isso é  inédito. E só houve mesmo o desejo mórbido da Justiça. O desejo de destruir a corrupção com arbitrariedade insana e hipócrita. Tenho modelo inteligente que jamais será criado por políticos, uma vez que os define. Terei a maior alegria quando meu crime surgir na mídia. É mesmo fantástico o desmando da nossa Justiça! Algo tão natural em nosso Congresso e/ou Senado, porque tamanha atrocidade com apenas um Presidente? Ou um Camilo? Há algo errado sim. É a sede de poder, gente. Prestem atenção! A mesma sabatina usada contra o Lula nos depoimentos colocaria nosso País na prisão. Trata-se de um País muito rico, mas doente. 

Isaías: 54. 17″:

 1- Qualquer arma forjada contra ti ver-se-á destinada ao insucesso, Na justiça ganharás causa de qualquer língua que quiser acusar-te. Tal é o apanágio dos Servos do Senhor, tal é o triunfo que lhes reservo,  Diz  o Senhor.

 2- Há 20.000 a.C., na Grécia antiga, um homem preso com as características de minha prisão seria absolvido por ausência de provas.

 3- Desejo informar que meu confronto com a Justiça “Incompetente”, “Inconsequente”, e “Incoerente” não dá direito à minha pessoa a burlar a verdade em momento algum. Eles me colocariam na prisão! 

 4- O golpe que recebi do INSS, em minha aposentadoria há dois anos só daria uma saída, a um homem sem DEMASIADA FÉ – Sou 01 (um) em cada 100.000 (cem mil) seres humanos, abençoados pelo próprio “DEUS”. Que descartaria o “SUICÍDIO”!  

Wilson Camilo Silva

Posted in: Justiça.
Last Modified: setembro 13, 2019

Leave a reply

required